terça-feira, 21 de setembro de 2010

HIERARQUIA CÓSMICA DA GRANDE FRATERNIDADE BRANCA

Poderosa Hierarquia Cósmica que tem como objetivo, primordial, auxiliar a humanidade no seu complexo processo evolutivo. Todos os Caminhos que conduzem à Fonte estão sob sua regência. Os seus componentes vivem num campo vibratório de Perfeição e Bem-Aventurança. Dentre eles encontram-se: Seres Solares, Arcanjos, Elohim, Mestres Ascensionados e diversificadas sublimes categorias provindas da Grande Luz. Estão aí representados os três reinos que evoluem no Planeta – humano, angélico e elemental.

Muitos dos Mestres Ascensionados viveram na Terra em corpos físicos e num ato de supremo amor, abdicaram da permanência em elevadíssimas esferas de beleza e perfeição para dedicarem-se à evolução planetária.

Para a realização de Seus planos a Grande Fraternidade Branca conta, ainda, com o auxílio de seres não ascensionados (presos à roda das encarnações) que, voluntariamente, cooperam com o Serviço Divino atraindo e irradiando, para o planeta e os reinos que aqui evoluem, as grandiosas bênçãos da Sagrada Hierarquia.

Os Seres que A integram irradiam Bênçãos Divinas para Terra, subdivididos em grupos que correspondem às Sete Esferas ou Raios Cósmicos -Azul, Dourado, Rosa, Branco, Verde, Rubi, Violeta – Cada Raio com as virtudes que lhes são peculiares e que compõem os Dons ou Virtudes do Divino Espírito.

A Fraternidade Branca elabora e desenvolve, segundo as necessidades dos reinos em evolução no Planeta, um Calendário Anual de Atividades , com a abertura periódica de Templos situados em plano sutil, de forma a garantir que esses reinos sejam abastecidos com as energias impulsoras do processo evolutivo e de modo a propiciar, aos discípulos, maior facilidade de acesso às abençoadas energias daqueles Templos.

Estrutura Atual da GRANDE FRATERNIDADE BRANCA

O que é e como está organizada a hierarquia espiritual que assiste a evolução na Terra

É uma Fraternidade de Seres de Luz que tem como missão promover e monitorar o desenvolvimento espiritual da Terra. Ela faz parte de um grupo de 70 fraternidades de luz espalhadas pelo nosso Universo conhecido como Grande Loja Branca. Foi fundada na Terra por Sanat Kumara, um ser de dimensões superiores de luz que assumiu o resgate espiritual de nosso planeta em tempos muitos difíceis num passado remoto.

A Fraternidade Branca opera em aliança com três Comandos de Luz das hierarquias superiores (Ordem de Melquidezec, Ordem de Michael, Ordem de Enoch); a Confederação Intergaláctica (principalmente com a Missão de Órion, encarregada de trabalhar pela Paz, Arte e Beleza no planeta); e Ashtar Sheran (A Estrela Que Mais Brilha) - Comandante Maior de todas as frotas estelares que dão sustentação ao Projeto Terra.

O trabalho da Grande Fraternidade é feito pelos Mestres Ascensos ou Chohans que dirigem as "Casas" ou "Lojas" dispensadoras dos raios divinos. Estas lojas são réplicas ou estações dos grandes Comandos de Luz que atuam em todos os Universos do Pai, portanto fazem parte das Grandes Hierarquias (todo o Universo é organizado em hierarquias em que reina a disciplina, ordem e o amor incondicional.)

Os Mestres da Grande Fraternidade Branca têm em comum a sua evolução aqui em nosso planeta. Eles passaram por várias encarnações e sofreram todos os tipos de atribulações que nós também sofremos, mas conquistaram a maestria e por isso são "PhD" em assuntos relacionados à Terra e à Humanidade.

Eles aparecem em nossa História, nas grandes religiões da Terra, bem como nos bastidores das ordens iniciáticas, movimentos esotéricos e espiritualistas, escolas de sabedoria e de autoconhecimento do Oriente e do Ocidente. São a ponte entre as hierarquias espirituais mais elevadas e o plano da espiritualidade humana.

Muitas mudanças ocorreram nos planos da Fraternidade Branca no século que findou, pois os acontecimentos relacionados à Transição Planetária se aceleraram muito, embora já tenham começado na época de Cristo, há 2000 anos. Neste começo do terceiro milênio, os redirecionamentos continuam a ocorrer. Foram mudanças nos planos, projetos, missões, cargos, metas, tarefas, estratégias, etc.

Alice Bailey, da Sociedade Teosófica, canal e discípula de Djwal Khul, dizia que muito do que canalizava a respeito dos planos das hierarquias valia até aproximadamente 1940-50. Por isso, é importante ler e consultar livros com canalizações mais recentes sobre os Mestres e a Fraternidade Branca.

Uma boa parte dos trabalhos da Luz neste planeta foi redirecionada, principalmente, após a Convergência Harmônica em 1987, uma onda de despertar que varreu o mundo dando um novo impulso ao processo ascencional em massa.

Também após os atentados aos Estados Unidos, em setembro de 2001, vários redirecionamentos ocorrem para acompanhar os acontecimentos determinados pelo inconsciente coletivo da humanidade, ajustando tudo dentro dos prazos estabelecidos para o Salto Quântico (até 2012/13). Este salto se dará com a entrada do planeta no cinturão de fótons do megasistema de Alpha e Ômega, do qual o sistema solar faz parte, mas não é um evento isolado da Terra - e, sim, um processo ascensional que envolve vários sistemas em diferentes dimensões.

I. ESTRUTURA TRADICIONAL DA GRANDE FRATERNIDADE BRANCA

Logos Solar: Hélios e Vesta
Manus: Vaisvata, Meru e Sainthru
Senhor do Mundo: Senhor Gautama Buda
Buda da Evolução: Cristo Maitreya
Instrutores do Mundo: Mestres Jesus e Kuthumi
Maha Chohan: Mestre Paulo Veneziano

Hierarquia dos Raios:

Primeiro Raio (Azul)
Chohan: Mestre El Morya
Arcanjos: Miguel e Fé
Elohins: Hércules e Amazona

Segundo Raio (Dourado)
Chohan - Mestre Confúcio
Arcanjos - Jofiel e Constância
Elohins - Cassiopéia e Minerva

Terceiro Raio (Rosa)
Chohan - Mestra Rowena
Arcanjos - Arcanjos Samuel e Caridade
Elohins - Órion e Angélica

Quarto Raio ( Branco)
Chohan - Serapis Bey
Arcanjos - Gabriel e Esperança
Elohins - Claire e Astréia

Quinto Raio (Verde)
Chohan - Mestre Hilarion
Arcanjos - Rafael e Mãe Maria
Elohins - Vista e Cristal

Sexto Raio (Rubi)
Chohan - Mestra Nada
Arcanjos - Uriel e Graça
Elohins - Tranqüilitas e Pacifica

Sétimo Raio (Violeta)
Chohan - Saint Germain
Arcanjos - Arcanjos Ezequiel e Ametista
Elohins - Arcturos e Diana

II. ESTRUTURA ATUAL DA GRANDE FRATERNIDADE BRANCA
(focando a Ascensão Planetária)

Maha Chohan (Dirigente de Era) - Saint Germain

Loja Azul - Primeiro Raio
Cuida diretamente de assuntos relacionados a governos, povos e nações, política, conflitos, lideranças e transformações. Este Raio é a porta de entrada para todas as iniciações e acesso ao caminho para a Luz. É também aporte energético e proteção para todo e qualquer trabalho e missão com a Luz
Manu - Allah Gobi. É uma energia não disponível para discípulos. Ele passa a maior parte do tempo em meditação-irradiação para governos, líderes, nações e povos da Terra.
Protetores - Lord Sírius e Lady Sírius
Chohans - Mestre El Morya e Lady Mírian
Arcanjos - Miguel e Fé
Elohins - Hércules e Amazonas
Tríade Sagrada - Aspecto PAI
Símbolo - Espada Azul de Luz (Excalibur Sagrada)

Academias de Luz - Segundo Raio
São orientadas para os grandes ensinamentos e instrução para os discípulos que buscam a Luz os mestres encarnados. Esses mestres são professores para os filhos e filhas da Luz neste momento de ascensão planetária, irradiando a sabedoria, a inteligência cósmica e a compreensão supremas. As academias cuidam de tudo que se refere à educação no planeta, incluindo-se aqui os trabalhos nas escolas, universidades, academias, aulas, cursos, palestras, conferências, educação por intermédio de televisão, livros, jornais, tudo que possa servir ao ensino. Recebem as instruções da Ordem de Melquizedec.
Logos Solar - Melquizedec ( a inteligência superior que irradia de outros níveis da hierarquia)
Instrutor do Mundo - Senhor Maitreya
Chohans - Mestre Kuthumi, Mestre Djwal Khul, Mestre Lanto
Tríade Sagrada - Aspecto Filho
Símbolo - Estrela Dourada de Seis Pontas

Casa Rubi - Terceio e Sexto Raios
É o grande foco do Amor Divino da Fraternidade. Sintetiza os dois raios do amor, o Rosa e o Rubi, sustentados por Mestra Nada e Mestra Rowena para a irradiação de amor incondicional, compaixão, tolerância, fraternidade, devoção, serviço abnegado, união e paz. O Raio Rosa é a luz do Espírito Santo, de natureza coesiva, acolhedora e nutridora. O Raio Rubi é o raio da devoção e adoração.
Protetores - Mestre Jesus e Mãe Maria
Chohans - Mestra Nada e Mestra Rowena
Tríade Sagrada - Espírito Santo
Símbolos - Rosa de Luz e Rosa Rubi

Templos de Cura - Quinto e Sétimo Raios
Trabalham com a cura e a transmutação em todos os níveis, preparando a humanidade para a ascensão. O Quinto Raio ou Verde traz para o corpo físico descanso e equilíbrio; para o corpo emocional, paz; e para o corpo mental; tranqüilidade. Já o Sétimo Raio ou Chama Violeta é o principal raio curativo para a Nova Era, a luz da redenção e da transmutação, que promove a Alquimia Divina preparando para a ascensão neste período de transição planetária e de salto quântico para a humanidade. Transmuta instantaneamente todos os carmas negativos, sempre que solicitado a Saint Germain. Uma nuance deste raio é o Lilás, que surge da combinação com o Rosa, sustentando o perdão e a misericórdia que completa a cura dos raio verde e o processo de purificação da chama violeta transmutadora. Ele é irradiado pela Mestra ou Mãe Kwan Yin.
Mantenedoras - Kwan Yin e Pórtia
Chohans - Mestre Hilarion e Saint Germain
Símbolos - Chama Violeta e Pirâmide Verde-Cristal

Bancos de Ascensão - Quarto e Décimo Segundo Raios
São focos de grande atividade na Fraternidade hoje, pois as ondas ascensionais que se iniciaram, principalmente após a Convergência Harmônica, tornaram-se intensas na primeira década do novo milênio. Entre 2012 2013, elas deverão cessar. O Quarto Raio (branco-cristal) é a luz da ressurreição irradiada do templo etérico sobre Luxor pelo Mestre Serapis Bey. O Décimo Segundo Raio (pérola ou opalino), também disponível nessa fase de transição planetária, ativa nosso Corpo de Luz preparando-o para a ascensão.
Supervisão - Mestre Ofanin Enoch
Chohan - Mestre Serapis Bey
Arcanjo - Gabriel
Símbolo - Lírio Branco de Luz e/ou Cristal Diamantino

Observações
A Loja Azul, as Academias da Luz e Casa Rubi formam a base dos trabalhos da Grande Fraternidade Branca pois representam tanto a Chama Trina ( azul - poder, dourado - sabedoria e rosa - amor) como Tríade Sagrada ou a Santíssima Trindade (azul / Pai, dourado / Filho, rosa / Espírito Santo).

Nos momentos de intensa aceleração que vivemos, a Fraternidade Branca determina que os raios sejam trabalhados em conjunto. Iniciamos com o Primeiro Raio que nos dá força e proteção; ativamos a Chama Trina no coração; pedimos a cura com o Quinto Raio e a completamos com a Chama Violeta que transmuta e dissolve carmas; perdoamos a tudo e a todos na Chama Lilás; mostramos nossa devoção à Espiritualidade com o Raio Rubi e ganhamos no final a ascensão e a ressurreição para Reinos Superiores da Luz por meio do Raio Branco Cristalino.

III. PRÁTICAS ESPIRITUAIS INDICADAS PELA FRATERNIDADE BRANCA

. Meditação
. Visualizações criativas
. Símbolos Sagrados *
. Respiração de Luz e Cores
. Palavra falada (decretos, afirmações, orações e apelos)
. Nomes sagrados e mantras
. Cantos, músicas e danças sagradas
. Rituais com cristais, água, velas, incenso e flores
. Estudos e leituras
. Canalizações e Mensagens

*Símbolos Sagrados da Grande Fraternidade Branca: Chama Trina, Chama Violeta, Cruz de Malta, Estrela de Davi, estrela de cinco pontas, Excalibur (espada de luz), Santo Graal (cálice sagrado), rosas de Luz, lírio branco, pirâmides, triângulos, Mandala dos 12 Raios, coração, etc

Procedimentos básicos
Para ter a garantia de estar trabalhando com a Grande Luz nas práticas indicadas pela Grande Fraterniadade Branca, devemos cumprir os cinco procedimentos básicos
1. Tubo de Luz Azul e Apelo a Arcanjo Miguel
2. Ativação da Chama Trina conectando com Shamballa
3. Conexão com a Presença Eu Sou de cada um
4. Uso da Chama Violeta
5. A Grande Invocação

MESTRES DA ALMA

Certa vez, durante uma projeção, dois amparadores hindus me disseram o seguinte sobre os mestres da alma:

JESUS: o irradiador da nova esperança*;
BABAJI: a firmeza em Cristo;
MATAJI: o silêncio em serviço;
LAO-TSÉ: a sabedoria em gotas;
KRISHNA: o vencedor de si mesmo;
RAMATÍS: o mestre da síntese;
YOGANANDA: um foco de amor;
RAMAKRISHNA: o menino divino;
LAHIRI MAHASAYA: a alegria manifestada;
SIDARTA GAUTAMA (BUDA): o mestre do caminho do meio.

Cada um desses mestres** tem seu próprio estilo de ensinar as verdades da alma, mas em uma coisa eles são exatamente iguais: são os emissários luminosos do "AMOR MAIOR QUE GOVERNA A EXISTÊNCIA".

Notas:

* Segundo os amparadores, Jesus é a expressão de uma nova esperança para os homens de todas as raças, pois nunca exigiu de ninguém qualquer espécie de iniciação ou isolamento da vida cotidiana. Seus ensinamentos são claros e úteis, tanto para o pescador quanto para o sábio, e mostram de maneira bem simples que todo ser humano é divino e detentor de possibilidades maravilhosas de evolução.

** Não há nenhum culto à personalidade ou adoração inútil a esse mestres nestes escritos, mas apenas admiração sadia!

O trabalho da Fraternidade Branca é nos lembrar que somos seres espirituais, e com nossa consciência superior nos desatrelar da frequência vibratória que nos limita ao planeta Terra, e assim ter a chance de voltar a viver com nossas famílias cósmicas.

Estamos sendo convidados a deixar o berço, que a Terra amorosamente nos ofereceu, e que já não nos serve mais.

Crescemos… Ou melhor, estamos tendo a oportunidade de crescer…

Seres interdimensionais falam o tempo todo da “volta para casa”. Essa volta nada mais é do que o retorno à origem da nossa alma, ao berço de suas Hierarquias.

Somos filhos das estrelas e é por isso que nossos irmãos extraterrestres estão trabalhando em conjunto com a Fraternidade Branca para a quebra de conceitos aprisionados, e nos chamando de volta para casa. Os Mestres ensinam que a nossa origem estelar nos confere traços de caráter e aptidões, da mesma maneira que a genética humana faz no plano físico. Quando encarnamos na Terra que temporariamente deveria ser nosso lar esquecemos de nossas origens, mas não deixamos de nos parecer com nossos pais estelares.

Graças ao trabalho das Hierarquias de Luz no plano sutil do planeta, muito já aprendemos sobre os novos e libertadores caminhos espirituais.

Quando nos mudamos consequentemente mudamos tudo à nossa volta, inclusive o nosso Planeta. Nós, assim, ascendemos sobre nossas dificuldades, deixando de lado antigas mágoas e tristezas. Deixamos também de ver a nós mesmos como vítimas do destino, e assim tomamos as rédeas de nossas vidas e procuramos nos fazer felizes.

No desejo de nos libertarmos, muitas Hierarquias têm colaborado neste trabalho de conscientização de nossa origem cósmica. Mas muito ainda deve ser feito, pois é preciso que o homem aceite a sua origem e se solte de preconceitos e idéias pré-concebidas que foram, ao longo de sua existência, incutidas na mente humana, principalmente por religiões que supostamente transmitiam a linguagem divina.

A palavra da Fonte resume-se em apenas um conceito, que é o amor. O amor, esse que se desdobra em mil situações, permitindo a libertação de qualquer dor.

Todo o nosso sistema de crenças foi construído em cima do temor e sustentado pelo medo. Por isso a mensagem da Fraternidade Branca é tão inovadora. Os Mestres ensinam a libertação…

Eles muitas vezes interferem em nossas vidas justamente para nos ajudar, e não para nos cobrar alguma atitude, pois somos os únicos responsáveis por nossas escolhas.

A ascensão planetária é antes de tudo pessoal, o que significa que temos que ser capazes de superar nossos defeitos, potencializar nossas capacidades, e assim abandonar o caminho que nos atrela ao sofrimento.

Ascensão pessoal significa transcender as nossas próprias dificuldades e não fugir dos problemas.

Devemos lembrar que os Mestres Ascensionados que servem à Fraternidade Branca ensinam, por meio do exemplo de suas vidas, que viver é uma dádiva e não um sacrifício.

A libertação ensinada pelos Mestres é uma mudança no nosso sistema de crenças e principalmente na nossa vibração. Portanto, vibrando diferente, sentimos a vida de forma diferente também, e temos a chance de perdoarmos com mais facilidade.

Quando acreditamos que podemos mudar o nosso destino, com certeza somos capazes de fazê-lo.

O homem muitas vezes deixa escapar por entre as mãos incríveis verdades espirituais para não correr o risco de desafiar os conceitos pré-estabelecidos, que limitam o que é certo e o que é errado saber.

Neste tempo que estamos vivendo, conhecido como era de Aquário, muitas transformações são esperadas, e acredito que a mais importante de todas elas é a abertura espiritual para novas idéias.
Do Site Porta de Isis

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário